Irmãos atacam policiais para impedir denúncia de violência doméstica e um deles é baleado ao tentar tomar arma de PM

0
57
Caso foi registrado em bairro de Araguaína, no norte do Tocantins. Dois irmãos foram levados para a delegacia e o outro foi internado. Três irmãos foram detidos pela Polícia Militar por desacato e resistência após tentarem impedir o registro de um caso de violência doméstica. Um dos suspeitos ainda entrou em luta com um dos militares e tentou tomar a arma do PM, mas acabou sendo baleado com dois tiros e foi levado para o hospital. O caso foi registrado no Setor Universitário, em Araguaína, no norte do Tocantins.
O fato aconteceu na tarde deste domingo (25), por volta das 14h20, em uma casa na rua Newton. Os suspeitos são três irmãos de 21 anos, 28 anos e 31 anos.
A PM informou que foi chamada por uma mulher 21 anos, que relatou ter sido vítima de violência por parte do esposo. Os dois estavam consumindo bebida alcóolica e começaram a discutir. O homem teria arremessado uma lata de cerveja na companheira e exigiu que ela se retirasse do local.
No momento em que a vítima estava contando os fatos para os PMs o marido dela, de 21 anos, chegou ao local e tentou impedir que a jovem continuasse registrando a violência. O homem recebeu voz de prisão, mas reagiu de forma violenta, resistindo fisicamente e xingando os policias.
Enquanto os PMs tentavam prender o primeiro homem, o segundo irmão, de 31 anos, tentou impedir a prisão e também precisou ser contido.
Depois, o terceiro homem, de 28 anos, também partiu para cima dos policiais e tentou impedir a prisão dos irmãos. Segundo a polícia, ele entrou em luta com um dos militares e tentou pegar a arma do PM.
A arma chegou a cair no chão, mas o militar recuperou o objeto e atirou duas vezes, atingindo o suspeito na mão e no abdômen. O Samu foi chamado e levou o irmão baleado para o Hospital Regional de Araguaína.
A Polícia Científica esteve no local e realizou a perícia. Os irmãos foram levados para a delegacia da Polícia Civil e autuados pelos crimes de desacato, resistência e tentativa de lesão corporal. O homem baleado também deverá ser autuado após deixar o hospital.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins